programa de sócios regionais Vitta Residencial

Vitta Residencial cria programas de sócios regionais para consolidar expansão pelo País

Ter olhar de dono para o negócio, visão sistêmica, ser líder, sonhar grande, demonstrar paixão pelo trabalho e uma boa dose de resiliência. Esses são alguns dos atributos e expectativas do processo...

Ter olhar de dono para o negócio, visão sistêmica, ser líder, sonhar grande, demonstrar paixão pelo trabalho e uma boa dose de resiliência. Esses são alguns dos atributos e expectativas do processo seletivo do Programa Sócio Regional Engenharia da Vitta Residencial Construtora e Incorporadora. O programa, que começou a ser implementando há cerca de dois anos, ganha agora uma nova envergadura e se consolida para formar a primeira turma de candidatos ao tão sonhado título de sócios da empresa. Desta seletiva inicial, os aprovados poderão concorrer a vagas de sócios engenheiros e poderão atuar em unidades regionais do grupo em funcionamento. Nesta terça-feira, 25 de junho, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, um grupo formado por 28 profissionais passou por uma experiência marcante: participar de uma dinâmica seletiva com a presença de uma pessoa escolhida a dedo – que podia ser um familiar, amigo, colega profissional do próprio ambiente de trabalho ou mesmo fora dele. A origem do relacionamento não importou, o que contou mesmo foi o quanto a pessoa convidada conhecia o candidato e podia falar de seus pontos fortes, fraquezas, perfil e potencialidades humanas e profissionais.

A experiência foi coordenada pela área de gestão e pessoas das duas companhias e causou emoção entre os participantes. Teve quem levou a esposa ou esposo, a mãe ou pai, a irmã, a melhor amiga e até a filha de apenas cinco anos. O que valeu foi o quanto o convidado estava afinado com a história e a vivência dos novos possíveis sócios das construtoras.

Juliana da Silva Soares - Coordenadora do Núcleo de Apoio de Produção Vitta Residencial
Juliana da Silva Soares – Candidata a Sócia Regional Engenharia

Juliana da Silva Soares, coordenadora do NAP (Núcleo de Apoio de Produção) da Vitta Residencial, unidade de Bauru, é uma das engenheiras concorrentes. Ela trabalha há dois anos na construtora e ficou motivada a participar logo que conheceu o programa. Indicada como líder, muito empenhada e determinada, segundo seus pares, a profissional trouxe uma amiga de longe: Sueli Ferraz Lima, que viajou de Belo Horizonte a Ribeirão Preto só para participar da dinâmica. As duas se conheceram em 2012 e trabalharam juntas em outra construtora e desde lá são inseparáveis nas principais tomadas de decisões pessoais, mesmo estando longe uma da outra. Desta relação nasceu uma grande amizade. Para a amiga de Juliana, foi sensacional participar da atividade de seleção. “Fiquei muito orgulhosa por ela me convidar e a incentivei muito a participar”. Por outro lado, Juliana demonstra-se confiante e diz que só de participar da ação já é um aprendizado.

Outra engenheira que visa ser dona do negócio é Vivian Fernandes, que atua no NAP da Vitta Residencial, em Ribeirão Preto. Ela trouxe quem, para ela, mais a conhece: sua mãe. “Está sendo uma experiência incrível trazer um familiar para estar com a gente neste desafio. É uma ideia perfeita, alicerçada em nossos valores e tem tudo para dar certo”, comenta. Sua mãe, a aposentada Cleide Fernandes, ficou encantada com a inovação que as construtoras criaram para encontrar colaboradores com perfis de sócios. “Foi maravilhoso e surreal. Não é qualquer empresa que faz isso. Dou graças a Deus por estar viva e poder participar desta experiência que nunca vi no mercado, mesmo depois de ter trabalhado tantos anos”.

Francine
Francine Almeida de Mendonça – Responsável pelos Programas Sócios Regionais

A gestora da área de gestão e pessoas e responsável pelo programa, Francine Almeida de Mendonça, conta que antes de atuar nas duas companhias, teve várias experiências profissionais, inclusive em outros países, como Itália e Inglaterra e, também não encontrou nenhuma ideia parecida. Ela classifica o programa como inovador e com alto potencial de alavancar os negócios da construtora. “Trata-se de um processo que estimula o empreendedorismo entre os colaboradores”, conta. Francine explica que, além deste programa, também está sendo estruturado o Programa Sócio Regional. Os dois se complementam. A profissional destaca que este é um trabalho que envolve muita gente, feito a muitas mãos. “O que mais me atraiu nos programas é que dão importância às pessoas”, ressalta.

A gestora esclarece que o Programa Sócio Regional Engenharia tem como objetivo o desenvolvimento de talentos e competências do engenheiro. “A finalidade é oferecer às empresas mais competitividade no mercado imobiliário com os melhores resultados nos negócios e a melhor experiência de comprar imóvel para nossos clientes”, explica Francine.

Visão dos donos 

Rodrigo Villas Boas
Rodrigo Villas Boas – Sócio Fundador da Vitta Residencial

Rodrigo Villas Boas, um dos sócios fundadores da empresa, traduz esse programa como um sonho realizado. Ele conta que a mentalidade dos sócios estruturais da empresa sempre foi muito focada no conceito de que o segmento em que atuam não é industrial e, sim, artesanal. “Por conta deste modelo, com o tempo chegamos à conclusão de que o que faz a diferença no final do dia é que as pessoas tenham espírito de donos”.

O executivo lembra que, após ter implantado uma estrutura de sócios regionais com observação prática e real, inspirada pela convivência e constatação de perfis, o grupo resolveu sistematizar um processo mais democrático de promoção de gestores a proprietários, conforme a empresa pontuou seu crescimento na trajetória de quase uma década. Hoje, o grupo na qual a Vitta Residencial pertence, com quase 2 mil colaboradores, configurou uma genética com vários DNAs empreendedores e tem musculatura para crescer consolidado. “Resolvemos montar um programa para dar asas para quem quer voar. Estamos começando a implantá-lo e estou otimista que será muito promissor”, diz. Villas, que assume ter sido bastante centralizador durante boa parte da primeira década das empresas, acha fantástico poder imprimir essa mudança de modelo de negócio, que para o empresário, desencadeia transformações na trajetória profissional e na vida de todos envolvidos.

Rodrigo Sacarelli - Sócio Fundador da Vitta Residencial
Rodrigo Sacarelli – Sócio Fundador da Vitta Residencial

Outro sócio, Rodrigo Saccarelli, avalia o programa como um marco para o grupo. “É o primeiro de muitos, com certeza, o que vai fazer que a gente consiga estruturar todo o nosso objetivo baseado em crescimento de novas cidades”, expressa. Saccarelli traduz o programa como uma formação de pessoas, tendo a empresa como indicativa do caminho que elas têm que traçar para realmente alcançar esse novo desafio: ser um sócio com uma visão diferente do negócio, voltada ao empreendedorismo. “O dia de hoje é para indicar um norte para essas pessoas, que estão aqui dentro e são muitas, possam entender como a empresa pensa”.

Villas acredita que o programa vai potencializar ainda mais as duas empresas e estimulará muitos empreendedores a se revelarem dentro do negócio. “Com o tempo, pessoas de fora também vão querer trabalhar conosco para poderem ter o seu próprio negócio”. Hoje, ele brinca que o grupo “tem que mudar” e garante: “os líderes da primeira estrutura de sócios terão que assumir uma postura muito mais inspiracional, com a missão de instigar e de provocar o todo”.

Quem vai decidir muito mais daqui para frente, na ótica do empresário, é quem está ali tocando o negócio. “Com esse programa, vamos ter muitos sócios, muitas cabeças de dono, com as particularidades de cada cidade. Minha expectativa é que isso se multiplique e acredito que a tendência é a gente se espalhar no Brasil inteiro, numa velocidade muito mais rápida na próxima década do que na primeira que trilhamos”, finaliza Villas.

Receba nossas melhores dicas em decoração, educação financeira, mercado imobiliário e
muito mais!

Veja também